Sexualidade depois dos 50

Posted on by 0 comment image

Sexualidade depois dos 50

 À medida que avançamos na idade o corpo vai respondendo de modo diferente relativamente à sexualidade. Contudo, as alterações que se verificam nos homens ou nas mulheres não significam ou implicam que a atividade sexual tenha de ser menos estimulante. A qualidade de vida é essencial para que a vida sexual seja satisfatória. A forma como lidam com o envelhecimento, os cuidados com a saúde ou a atitude positiva perante si próprio e perante as relações é fundamental para o bem-estar a todos os níveis.

Sexo e Saúde

“Uma vida saudável contribui para sexo com prazer, mas sexo com prazer também contribui para uma vida saúdável.” 

– Uma vida sexual activa e saudável contribui para que o cérebro liberte endorfinas, responsáveis pelo alívio natural das dores

– O sexo combate o stresse e faz-nos sentir bem

– O desejo e satisfação sexual melhora o nosso sistema imunitário

– Há mais sexo para além da penetração. A intimidade e sexualidade podem ter outras manifestações: masturbação, carícias, massagens, etc.

Mas é muito importante conhecer o nosso próprio corpo. Os problemas de saúde devem ser sempre acompanhados por médicos. A utilização de medicamentos ou as alterações de humor também podem ser mais comuns nas idades mais avançadas.

A prática de  sexo mais seguro é igualmente essencial, porque mesmo depois dos 50 estamos expostos às infecções sexualmente transmissíveis.

O que pode mudar nas mulheres?

Durante a menopausa, os níveis de estrogénio diminuem significativamente nas mulheres. Esta diminuição pode levar a alterações como:

– mudanças na fisiologia do aparelho genital

– as secreções vaginais também tendem a ser menos frequentes tornando mais demorada a fase da excitação e consequente lubrificação (factor que facilita a penetração), no caso das relações sexuais vaginais. Nestes casos, podem ser utilizados lubrificantes para evitar que a penetração seja dolorosa.

– diminuição do desejo

O que pode mudar nos homens?

À medida que vão envelhecendo, os homens podem sentir que para atingir a erecção levam mais tempo e precisam de maior estimulação. A disfunção eréctil é mais frequente. Mas sobretudo, os receios e medos podem afectar o desempenho sexual.

É importante que os homens percebam a razão das disfunções e falem abertamente com os técnicos de saúde e com as/os parceiros/as.

Fonte: Portal de Saúde Sexual e Reprodutiva – http://www.apf.pt/?area=003&mid=001&sid=004

Category: Amor e Sexo +50

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.