Monthly Archives: setembro 2015

Quais os medos estão te impedindo de realizar seus sonhos?

Posted on by 0 comment image

Single caucasian male looking at sea and pier in Southport England

Para enfrentar seus medos é primordial entender o que é e como funciona o medo, de uma maneira científica, se quiser ler veja no link: http://coachingmais50.com.br/2015/09/28/entenda-o-que-e-e-como-funciona-o-medo/

No Próximo Encontro do Programa Você+50:De Bem com a Vida: dia 17.10.15 (sábado) das 8h30 às 18h30 – falaremos muito disso, da necessidade de identificar quais são seus medos e qual a origem deles para depois conseguir Livrar dos seus MEDOS e sentimentos tóxicos em 8 horas e ficar pronto(a) para VIVER a segunda melhor metade da sua vida!

As inscrições estão abertas e se quiser saber mais veja  no link abaixo:
www.vocemais50.coachingmais50.com.br

Category: Programa Você+50

Entenda o que é e como funciona o medo!

Posted on by 0 comment image

Entenda o que é e como funciona o medo!

Está escuro e você está sozinho em casa. Com exceção do programa que você está assistindo na TV, o silêncio é total. Então, você ouve a porta da frente repentinamente batendo. Sua respiração acelera. Seu coração dispara. Seus músculos enrijecem. Um segundo depois, você percebe que não tem ninguém tentando entrar em sua casa. Era apenas o vento.

Mas, por meio segundo, você sentiu tanto medo que reagiu como se sua vida estivesse em perigo. O que causa essa reação tão intensa? O que é o medo exatamente? Neste artigo, vamos examinar as propriedades físicas e psicológicas do medo, descobrir o que causa uma reação de medo e ver algumas maneiras de derrotá-lo.

fear-10

 O que é o medo?
O medo é uma reação em cadeia no cérebro que tem início com um estímulo de estresse e termina com a liberação de compostos químicos que causam aumento da freqüência cardíaca, aceleração na respiração e energização dos músculos. O estímulo pode ser uma aranha, um auditório cheio de pessoas esperando que você fale ou a batida repentina da porta de sua casa.

Como as células do cérebro estão constantemente transferindo informações e iniciando respostas, há dúzias de áreas do cérebro envolvidas no sentimento de medo. Mas pesquisas mostram que determinadas partes desempenham papéis centrais nesse processo.O cérebro é um órgão extremamente complexo. Mais de 100 bilhões de células nervosas compõem uma intrincada de rede de comunicações que é o ponto de largada para tudo o que sentimos, pensamos ou fazemos. Algumas dessas comunicações levam ao pensamento e à ação consciente, ao passo que outras produzem respostas autônomas. A resposta ao medo é quase inteiramente autônoma: não a disparamos conscientemente.

ilustração das partes do cérebro envolvidas na reação ao medo
  • Tálamo – decide para onde enviar os dados sensoriais recebidos (dos olhos, dos ouvidos, da boca e da pele).
  • Córtex sensorial – interpreta os dados sensoriais.
  • Hipocampo – armazena e busca memórias conscientes, além de processar conjuntos de estímulos para estabelecer um contexto.
  • Amígdala (Tonsila cerebelar) – decodifica emoções, determina possíveis ameaças e armazena memórias do medo.
  • Hipotálamo – ativa a reação de “luta ou fuga”.

O processo de criação do medo começa com um estímulo assustador e termina com a reação de luta ou fuga. Mas há pelo menos dois caminhos entre o início e o final do processo.

Criando medo
O processo de criação do medo acontece no cérebro e é totalmente inconsciente. Há dois caminhos envolvidos na reação de medo: o caminho baixo é rápido e desordenado, ao passo que o caminho alto leva mais tempo e entrega uma interpretação mais precisa dos eventos. Ambos os processos acontecem simultaneamente.

A idéia por trás do caminho baixo é “não arrisque”. Se a porta da frente de sua casa repentinamente bate, pode ser o vento, mas também pode ser um ladrão tentando entrar. É muito menos perigoso presumir que se trata de um ladrão e descobrir que era só o vento do que presumir que é o vento e aparecer um ladrão em sua frente. O caminho baixo é do tipo que atira primeiro e pergunta depois. O processo desse caminho é mais ou menos assim:

a reação de medo do caminho baixo

A porta batendo é o estímulo. Quando você ouve o som e vê o movimento, seu cérebro envia esses dados sensoriais para o tálamo. Nesse ponto, o tálamo não sabe se os sinais que está recebendo são sinais de perigo ou não. Mas, pelo fato depoder ser, ele encaminha a informação para a amígdala. A amígdala, por sua vez, recebe os impulsos neurais e age para proteger você: ela diz ao hipotálamo para iniciar a reação de luta ou fuga.

O caminho alto é muito mais ponderado. Ele reflete sobre todas as opções. Será um ladrão ou será que é o vento? Esse é um processo meis longo.

a reação de medo 'caminho alto'

Quando seus olhos e ouvidos captam o som e o movimento da porta, eles desviam essa informação para o tálamo, que, por sua vez, envia a informação para o córtex sensorial, no qual é interpretada em busca de um significado. O córtex sensorial determina que há mais de uma interpretação possível para os dados e os envia ao hipocampo para que ele estabeleça um contexto. O hipocampo faz perguntas como: “Eu já vi este estímulo específico antes? Se vi, o que significou naquela vez? O que mais está acontecendo que pode me indicar se isso é um ladrão ou efeito de um vento forte”? O hipocampo pode captar outros dados sendo enviados pelo caminho alto, como o bater de galhos contra a janela, ruídos externos, etc. E, levando em consideração essas outras informações, ele determina que a batida da porta provavelmente foi resultado do vento. Depois, envia uma mensagem para a amígdala dizendo que não há perigo e a amígdala informa ao hipotálamo para desligar a reação de luta ou fuga.

Os dados sensoriais a respeito da porta (os estímulos) seguem os dois caminhos ao mesmo tempo. Mas o caminho alto leva mais tempo do que o caminho baixo. É por isso que você tem um ou dois momentos de medo antes de se acalmar.

os caminhos do medo

Tanto o caminho alto quanto o caminho baixo levam ao hipotálamo. Essa parte do cérebro controla a reação de sobrevivência chamada de reação de luta ou fuga.

Luta ou fuga
Para produzir a reação de luta ou fuga, o hipotálamo ativa dois sistemas: o sistema nervoso simpático e o sistema adrenocortical. O primeiro usa vias nervosas para iniciar reações no corpo, ao passo que o segundo usa a corrente sangüínea. Os efeitos combinados dos dois sistemas são a reação de luta ou fuga.

Quando o hipotálamo informa ao sistema nervoso simpático que é hora de entrar em ação, o efeito geral é que o corpo acelera, fica tenso e mais alerta. Se houver um ladrão à porta, você vai ter de fazer algo, e rápido. O sistema nervoso simpático envia impulsos para as glândulas e músculos lisos e diz à medula adrenal para liberar adrenalina e noradrenalina na corrente sangüínea. Esses “hormônios do estresse” efetuam várias mudanças no corpo, incluindo um aumento na freqüência cardíaca e na pressão sangüínea.

Ao mesmo tempo, o hipotálamo livra o fator de liberação de corticotropina (CRF) na glândula pituitária, ativando o sistema adrenocortical. A glândula pituitária (uma das principais glândulas endócrinas – em inglês) secreta o hormônio ACTH (hormônio adrenocorticotrópico), que se move pela corrente sangüínea e finalmente chega ao córtex adrenal, no qual ativa a liberação de aproximadamente trinta hormônios diferentes para preparar o corpo para lidar com uma ameaça.

a reação de luta ou fuga

A vazão repentina de adrenalina, noradrenalina e vários outros hormônios causa mudanças no corpo:

  • aumento da pressão arterial e freqüência cardíaca;
  • as pupilas dilatam para receber a maior quantidade possível de luz;
  • as artérias da pele se contraem para enviar uma quantidade de sangue mais significativa aos grupos musculares maiores (reação responsável pelo “calafrio” muitas vezes associado com o medo – há menos sangue na pele para mantê-lo aquecido);
  • o nível de glicose sangüínea diminui;
  • os músculos enrijecem, energizados por adrenalina e glicose (reação responsável pelos arrepios – quando pequenos músculos conectados a cada pêlo da superfície da pele tensionam, os fios são forçados para cima, puxando a pele com eles);
  • a musculatura lisa relaxa para permitir que entre uma maior quantidade de oxigênio nos pulmões;
  • sistemas não essenciais (como o digestivo e o imunológico) são desligados para guardar a energia para as funções de emergência;
  • há dificuldade para se concentrar em tarefas pequenas (o cérebro deve se concentrar em somente uma coisa para determinar de onde vem a ameaça).

Todas essas reações físicas têm a intenção de lhe ajudar a sobreviver a uma situação perigosa. O medo (e a reação de luta ou fuga em particular) é um instinto que todo animal possui.

FONTE:Autora: Julia Layton –  http://pessoas.hsw.uol.com.br/medo.htm

Viver ou Existir?

Posted on by 0 comment image

Viver ou Existir?

viverexistir01

No Programa Você+50: De Bem com a Vida você aprenderá a diferença e técnicas de Neurociência, Psicologia Comportamental e Positiva, Coaching e outros recursos, que facilitarão o desenvolvimento de novas atitudes, de competências comportamentais, emocionais e de autoconhecimento que farão  Você ficar de bem com a vida!

Venha participar do próximo Encontro, dia 17.10.15 (sábado) das 8h30 às 18h30 – Livre-se dos seus MEDOS e sentimentos tóxicos em 8 horas e fique pronto(a) para VIVER a segunda melhor metade da sua vida!

Informações e Inscrições: http://www.vocemais50.coachingmais50,com.br

Qualquer dúvida basta me perguntar por telefone 61 81365949 ou por email: contato@coachingmais50.com.br

Limpe todas as ideias negativas de sua cabeça

Posted on by 0 comment image

Limpe todas as ideias negativas de sua cabeça

beleza interna

Você sabia que seu mundo exterior reflete apenas como você está por dentro?

Ver tudo pelo lado mais complicado não é um bom caminho para alcançar a felicidade. Então, limpe todas as ideias negativas de sua cabeça e aprenda a usar o positivismo do Universo a seu favor.

Para garantir suas maiores realizações e coroar sua vida de alegrias, você precisa se livrar dos pensamentos negativos.

Existe uma tendência natural em todos nós de ver as coisas de maneira complicada. Mas é importante saber que todo o Universo é positivo e caminha dentro de uma ordem. Com o tempo, vamos desenvolvendo esse conhecimento e sabendo que essa ação divina está sempre interferindo a nosso favor.

Para remover os pensamentos negativos que insistem em dar o ar da graça. Pegue um papel e escreva-os. Agora olhe para eles, deixando as sensações surgirem, mas sem se envolver com elas.

Sabe o que acontece? Vai aparecer na sua cabeça cenas do passado e você entenderá qual é a origem de tudo aquilo. Depois que tomar consciência, deixe-os ir. Essa é a melhor maneira de vencer um trauma. Quando você tira a força de tudo aquilo que lhe deu uma sensação horrível na vida, se liberta. A partir daí, você começa a criar uma nova ideia, uma reflexão mais positiva.

Tenha em mente que, assim que começar a dominar melhor os seus pensamentos, você vai sentir um grande alívio e uma fabulosa sensação de liberdade. Só para terminar, convido você para uma rápida meditação. Uma meditação de positivação. Comece a afirmar, falando em voz alta ou baixa, cantando ou apenas mentalizando, como quiser, o seguinte texto:

“Tudo está bem em minha vida. Todos os pensamentos agressivos estão se afrouxando. Não acredito em doença. Eu possuo a saúde como estado natural. Eu acredito na vida fluindo e na realização de todos os meus desejos. Eu desejo paz. Eu desejo amor. Eu desejo prosperidade.

Sou calma. Vejo as coisas com facilidade. A cada dia que passa me sinto melhor. Eu sou neste instante luz viva, consciência e espírito. Eu sou força. Eu sou amorosamente protegida pelo meu sistema imunológico do corpo, das emoções da minha mente. Eu só atraio situações prazerosas. Eu mereço a alegria. Eu me aceito como sou. Aceito as pessoas como elas são. Cada vez mais eu entendo a mim e aos outros. Não existe passado, não existem bloqueios. Só existe paz, progresso e amor.”

FONTE: http://thesecret.tv.br/2015/09/limpe-todas-as-ideias-negativas-de-sua-cabeca/

___

Fonte: Rádio Viva Zen

Category: Minuto Coaching+50

Me ajude a lhe ajudar a livrar-se dos seus Medos!

Posted on by 2 comments image

Me ajude a lhe ajudar a livrar-se dos seus Medos!

medo

Hoje quero te confidenciar que apesar de eu estar bem, estou  bastante preocupada com a grande quantidade de  e-mails e mensagens, whatspp e in box no facebook, que tenho recebido de pessoas que não estão bem. E não foi preciso pesquisar muito para descobrir a razão dessa pandemia de baixo astral, medo e ansiedade que está se agigantando à nossa volta.

Só se ouve falar em crise, em recessão, corrupção, violência, inversão de valores, muitas vezes ao ligar a TV sinto como se a própria humanidade estivesse doente.  Tudo isso é muito ruim, uma verdadeira bomba de nitroglicerina para nosso cérebro e organismo.

O cérebro é um órgão extremamente complexo. Mais de 100 bilhões de células nervosas compõem uma intrincada de rede de comunicações que é o ponto de largada para tudo o que sentimos, pensamos ou fazemos. Algumas dessas comunicações levam ao pensamento e à ação consciente, ao passo que outras produzem respostas autônomas. A resposta ao medo é quase inteiramente autônoma: não a disparamos conscientemente.

Quando há uma situação de ameaça real à sua vida, o medo não é uma reação patológica, mas de proteção e autopreservação. O mesmo não acontece quando estamos sob o domínio do pânico e o medo passa a tomar conta de nossa consciência. Quando em pânico, a pessoa nem foge nem enfrenta, mas fica paralisada e sem controle.  O medo nos bloqueia!

Precisamos entender que nossa mente inconsciente não distingue realidade da fantasia e também é atemporal: não tem passado nem futuro. É como se tudo estivesse sendo vivenciado no momento presente. Não há discernimento do que aconteceu, o passado e o presente se misturam.

Sentir medo de vez em quando faz parte da vida. O problema é com tantos estímulos externos: TV, rádio, jornais, internet, violência e agressividade à nossa volta, as vezes até dentro de nossa casa vamos contaminando negativamente, vamos nos inundando de sentimentos tóxicos e químicas cerebrais perniciosas como veneno. Viver ansioso, preocupado, com medo pode debilitar uma pessoa tanto física quanto emocionalmente, já que viver com uma resposta imunológica debilitada pode acarretar várias doenças.

Um dos medos mais comuns:  o medo de que não vai conseguir, que não é capaz de dar conta de algo, acaba interferindo diretamente na autoestima, no amor próprio e na autoconfiança. Uma pessoa que não age por medo de não conseguir, não acredita em sua capacidade e, assim, está perdendo também a oportunidade de reverter todo esse quadro. Ela sobrevive, mas não Vive!

Parece que depois dos 50 anos, nossos medos aumentam: medo de envelhecer, de adoecer, de ser abandonado pela família, de ficar sem memória e discernimento, de perder a mobilidade, de ver os amigos próximos morrendo, de se sentir inútil e obsoleto, de solidão, de não conseguir pagar as contas com a aposentadoria, de não realizar mais sonhos e não conseguir ser feliz, entre muitos outros.

Você se identificou com alguns destes medos? E é sobre isso que quero conversar com você em algumas mensagens a partir de hoje, pois tenho como lhe ajudar.

 

Category: Minuto Coaching+50

Escolha estar sempre em uma boa sintonia !

Posted on by 0 comment video

      Escolha estar sempre em uma  boa sintonia !

Escolhas

Você conhece a Lei básica do pensamento?

” Você se torna o que pensa. O que mais pensa se manifestará em sua vida.  Você atrai para si o que estiver pensando”.

O pensamento revela-se como uma vibração no corpo mental e produz dois efeitos externos principais: uma vibração irradiante e uma forma flutuante. Os pensamentos têm uma frequência e magneticamente atraem coisas semelhantes que estão na mesma frequência. São captados pelas pessoas cuja mente é receptiva a essas vibrações, por isso a lei do pensamento diz: Semelhante atrai Semelhante.

O importante a ressaltar é que sentimos aquilo que pensamos Se você tiver um pensamento negativo, vai se sentir triste, deprimido; se tiver um pensamento positivo vai se sentir alegre, calmo, entusiasmado.

Os pensamentos de preocupação, ansiedade, raiva, medos são forças destrutivas em nós mesmos. Destroem a harmonia, a vitalidade, o vigor, a habilidade de agir. Enquanto que os pensamentos de bom humor, de alegria e coragem curam, acalmam, aumentam a criatividade, a eficiência, o discernimento,

Somos criadores da nossa realidade. Nós vivemos em um Universo ordenado e governado por leis definidas. Todas as coisas que acontecem a uma pessoa, trazem aprendizado e experiência positiva. Coincidência não existe. Você está na causa de todo efeito.

O seu pensamento é o que primeiro o faz mover-se. Todas as ações, resultados e experiências vindouras começam com a criação na sua mente. Todos esses efeitos derivam de pensamentos. As condições da sua vida são efeitos causados por seus próprios pensamentos.

A escolha é nossa! Para nos tornar pessoas realizadas, prósperas e felizes precisamos desenvolver o potencial de controlar nossa mente e selecionar nossos pensamentos. Claro que não é fácil, uns desistem antes mesmo de entender o processo, não têm persistência.  A diferença está na constância, na determinação, no auto esforço de desenvolver vigilância sobre a própria mente e escolher transformar suas atitudes e pensar positivo.

Assista ao excelente vídeo do Gustavo Carvalho Coach – Sintonia e Pensamento no Coaching e entenda como o pensamento sintonizado corretamente, determina construção neural, foco e atração dos caminhos que te levarão para suas realizações.
Entenda a explicação da Neurociência e do Coaching de como o pensamento e a sintonia correta são capazes de levar as pessoas a alcançarem grandes conquistas na vida!!!  https://www.youtube.com/watch?v=xndePhbWweY

 

Category: Uncategorized

Bom Senso de Humor abre portas, mentes e corações!

Posted on by 0 comment image

BOM SENSO DE HUMOR ABRE PORTAS, MENTES E CORAÇÕES!

www.frasesparaoface.com

(J. Clovis Dattoli)*

Quero refletir hoje sobre o bom senso de humor!

Trata-se de característica pessoal, no fundo uma habilidade, que deve merece toda atenção e todo esforço da nossa parte, pelos aspectos que passo a comentar. Senão vejamos!

É fácil notar o impacto positivo que nos causa um interlocutor que está de bom humor: mostra-se aberto, simpático, com astral em cima, sendo percebido mais positivamente, do que resulta angariar mais facilmente nossa simpatia, atenção e disponibilidade. E isso porque essa pessoa simplesmente está explicitando seu lado emocional, que soa, na percepção do outro, mais autêntica e até mesmo mais humana, se é que podemos falar assim.

Agora, pense no oposto, na pessoa que interage com você de mal humor, com semblante fechado, sem um sorriso nos lábios. Nesse caso, as portas da relação não se abrem (ou se fecham), pois esse interlocutor demonstra reserva, baixa receptividade, estar aparentemente na defensiva etc. Aliás, pode até mesmo ser percebido como pessoa de baixo astral.

Até aqui, nada de novidade, mas não custa estarmos atentos a isso!

Agora, lendo mais um trecho do excelente livro TED, falar, convencer, emocionar(Editora Saraiva), um retumbante sucesso de vendas do coach de comunicação Carmine Gallo, deparei com alguns dados, sacadas e opiniões a respeito da importância do chamado Bom Senso de Humor que significam reforço para nosso entendimento a respeito desse traço comportamental. Desses, destaco alguns dos pontos que me chamaram mais a atenção:

“…Dê ao seu público uma razão para sorrir. A técnica funciona porque…o senso de humor derruba defesas, deixando o seu público mais receptivo à sua mensagem. As pessoas também acabam simpatizando mais com você e têm mais chances de apoiar ou fazer negócio com pessoas de quem gostam.” (pg.188);

“O CÉREBRO ADORA UM BOM SENSO DE HUMOR”

O Doutor A. K. Pradeep é o fundador da NeuroFocus, uma empresa de pesquisa sediada em Berkeley que utiliza pesquisas neurológicas para descobrir como os consumidores decidem o que assistir e o que compar. ‘Em seu núcleo emocional, o cérebro de todos os seres humanos modernos é bastante parecido’… O senso de humor, ao que parece, é uma daquelas ferramentas para as quais o cérebro foi programado para responder…” (pgs. 191/2);

“O humor é uma forma de comunicação interpessoal, de modo que um bom senso de humor é uma importante habilidade social que em geral admiramos nos outros.” (pg. 193);

“De acordo com Rod A. Martin, professor de psicologia da University of Western Ontario, estudos demonstram que, quando encontramos pessoas com um bom senso de humor, somos mais propensos a atribuir outros aspectos desejáveis à personalidade dessas pessoas. Estudos revelam que as pessoas bem-humoradas são vistas como simpáticas, extrovertidas, atenciosas, agradáveis, interessantes, criativas, inteligentes, perspicazes e emocionalmente estáveis.” (193);

E aqui enfatizo uma revelação do livro que trouxe muito mais ênfase para o que sabíamos sobre a importância do bom senso de humor: “Quando sites americanos de namoro na internet perguntam aos membros qual qualidade eles consideram mais desejável em um parceiro, mais de 80% respondem ‘bom senso de humor’. Nas pesquisas, essa característica é muito mais importante do que grau de escolaridade, sucesso profissional ou atratividade física.” (pg.194).

E as evidências e opiniões a esse respeito prosseguem ao longo do referido livro de Carmine Gallo. Não é incrível?

Com isso, está mais do que claro que praticar o bom senso de humor – desejável atributo humano que se insere no contexto da inteligência emocional e da inteligência social – é habilidade significativa para facilitar boas relações interpessoais, para angariar simpatia e abertura por parte do seu interlocutor, sendo um dos ingredientes que contribuem decisivamente para uma trajetória de sucesso em todos os aspectos da vida. E como se trata de habilidade, pode ser desenvolvida e aprimorada continuamente por qualquer pessoa. Basta foco, determinação e disciplina. Não por acaso, esse é um desenvolvimento que precisa de alguma forma estar presente nos bons processos de personal coaching.

Reflita… E, porque não, torne-se cada vez mais bem-humorado!

Dattoli *J. Clovis Dattoli – É Palestrante e Coach. Exerceu destacados cargos como executivo e como conselheiro em importantes organizações públicas e privadas. http://www.clovisdattoli.com.brhttp://www.obemviver.blog.brjcdattoli@dattoli.com.br.
Category: Minuto Coaching+50

Parte de entrevista concedida pelo Dr. Paulo Niemeyer Filho à Revista PODER

Posted on by 0 comment image

Parte de entrevista concedida pelo Dr. Paulo Niemeyer Filho à Revista PODER

Dr. Paulo Niemeyer Filho, é filho do lendário Neurocirurgião Paulo Niemeyer, microneurocirurgia da Pioneiro no Brasil, e sobrinho do arquiteto Oscar Niemeyer. Dr. Paulo escolheu a medicina ainda adolescente. Aos 17 anos, entrou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Quinze dias depois de formado, com 23 anos, mudou-se para a Inglaterra, onde foi estudar neurologia na Universidade de Londres. De volta ao Brasil, fez doutorado na Escola Paulista de Medicina.

Ao todo, sua formação levou 20 anos de Empenho absoluto. Mas foi uma recompensa à altura. Apaixonado por seu ofício, Dr. Paulo Chefia hoje os Serviços de Neurocirurgia da Santa Casa do Rio de Janeiro e da Clínica São Vicente, onde opera e atende de segunda a sábado, quando não há uma emergência no domingo, e ainda encontra tempo para dar aulas no Curso de Pós Graduação em Neurocirurgia da PUC-Rio.

Por suas mãos passaram já o músico Herbert Vianna – de quem cuidou em 2001, depois do acidente de ultraleve em Mangaratiba, litoral do Rio -, o ator e diretor Paulo José, a atriz Malu Mader, o diretor de televisão Estevão Ciavatta – marido da atriz Regina Casé, além de outros Centenas de pacientes, muitos deles representados pelas belas flores que enchem de vida o seu jardim.

Revista Poder – O que fazer para melhorar o cérebro?

Dr.Paulo Niemeyer: Você tem de tratar do Espírito. Precisa estar feliz, de bem com a vida, fazer exercício. Se está deprimido, com a auto-estima baixa, a primeira coisa que acontece é a memória ir embora; 90% das queixas de falta de memória são por depressão, desencanto, desestímulo. Para o cérebro funcionar melhor, você tem de ter motivação. Acordar de manhã e ter desejo de fazer alguma coisa, ter prazer no que está fazendo e ter a auto-estima no ponto.

PODER: Cabeça tem a ver com alma?

PN: Eu acho que a alma está na cabeça. Quando um doente está com morte cerebral, você tem a impressão de que ele já está sem alma… Isso não dá para explicar, o coração está batendo, mas ele não está mais vivo.

PODER: O que se pode fazer para se prevenir de doenças neurológicas?

PN: Todo adulto deve incluir no check-up uma investigação cerebral. Vou dar um exemplo: os aneurismas cerebrais têm uma mortalidade de 50% quando rompem, não importa o tratamento. Dos 50% que não morrem, 30% vão ter uma seqüela grave: ficar sem falar ou ter uma paralisia. Só 20% ficam bem. Agora, se você encontra o aneurisma num checkup, antes dele sangrar, tem o risco do tratamento, que é de 2%, 3%. É uma doença muito grave, que pode ser prevenida com um check-up.

PODER: Você acha que a vida moderna atrapalha?

PN: Não, eu acho a vida moderna uma maravilha. A vida na Idade Média era um horror. As pessoas morriam de doenças que hoje são banais de ser tratadas. O sofrimento era muito maior. As pessoas morriam em casa com dor. Hoje existem remédios fortíssimos, ninguém mais tem dor.

PODER: Existe algum inimigo do bom funcionamento do cérebro?

PN: O exagero. Na bebida, nas drogas, na comida. O cérebro tem de ser bem tratado como o corpo. Uma coisa depende da outra. É muito difícil um cérebro ir muito bem num corpo muito maltratado, e vice-versa.

PODER: Qual a evolução que você imagina para a neurocirurgia?

PN: Até agora a gente trata das deformidades que a doença causa, mas acho que vamos entrar numa fase de reparação do funcionamento cerebral, cirurgia genética, que serão cirurgias com introdução de cateter, colocação de partículas de nanotecnologia, em que você vai entrar na célula, com partículas que carregam dentro delas um remédio que vai matar aquela célula doente. Daqui a 50 anos ninguém mais vai precisar abrir a cabeça.

PODER: Você acha que nós somos a última geração que vai envelhecer?

PN: Acho que vamos morrer igual, mas vamos envelhecer menos. As pessoas irão bem até morrer. É isso que a gente espera. Ninguém quer a decadência da velhice. Se você puder ir bem de saúde, de aspecto, até o dia da morte, será uma maravilha.

PODER: Hoje a gente lida com o tempo de uma forma completamente diferente. Você acha que isso muda o funcionamento cerebral das pessoas?

PN: O cérebro vai se adaptando aos estímulos que recebe, e às necessidades. Você vê pais reclamando que os filhos não saem da internet, mas eles têm de fazer isso porque o cérebro hoje vai funcionar nessa rapidez. Ele tem de entrar nesse clique, porque senão vai ficar para trás. Isso faz parte do mundo em que a gente vive e o cérebro vai correndo atrás, se adaptando.

PODER: Você acredita em Deus?

PN: Geralmente depois de dez horas de cirurgia, aquele estresse, aquela adrenalina toda, quando acabamos de operar, vai até a família e diz: “Ele está salvo”. Aí, a família olha pra você e diz: “Graças a Deus!”.

Então, a gente acredita que não fomos apenas nós.

Category: Saúde+50

Não tenha Medo de Mudanças!

Posted on by 0 comment image

Não tenha Medo de Mudanças!

mudançaagora

Não tenha Medo de Mudanças, muitas vezes elas são ótimas Oportunidades que surgem para alavancar nossos sonhos.

Se você não está feliz com sua vida atual, por que não fazer diferente? Se continuar fazendo tudo igual irá continuar tendo os mesmos resultados. Venha conhecer o Programa Você+50: De Bem com a Vida!

Encontro do dia 17.10 (sábado) – 8:30 as 18.30 – Brasília
Livre-se dos Medos e dos Sentimentos Tóxicos em 8 horas e inicie a melhor jornada de sua Vida!

Neste dia de imersão você aprenderá como livrar-se dos sentimentos negativos, oriundos de outros tantos pensamentos negativos, que acabam por intoxicar sua saúde física, mental, emocional, espiritual, relacional e financeira.

Temos convicção em afirmar que nada é definitivo e não importa a sua idade, gênero, raça, nem tampouco a sua situação social, profissional e financeira; se a pessoa está viva e decidir que quer responsabilizar-se pela própria vida, admitir que precisa fazer mudanças, tem que tomar a atitude certa e mudar o resto da sua vida para melhor.

Para saber mais acesse:www.vocemais50.coachingmais50.com.br

Category: Programa Você+50

Programa Você+50: De Bem com a Vida – Agora com Encontros de 8 horas!

Posted on by 0 comment image

  PROGRAMA VOCÊ+50: DE BEM COM A VIDA

AGORA COM ENCONTROS DE 8 HORAS

encontro8horas

​​O próximo Encontro (módulo 0): Livre-se dos medos e sentimentos tóxicos em 8 horas e inicie a melhor jornada de sua ​v​ida, ocorrerá dia 17.10.15, sábado, das ​8h30 às 18h30, em local  a ser informado em breve.

Inscrições a partir de 25.09.15www.vocemais50.coachingmais50.com.br

Bette Maria e seus parceiros, Clovis Dattoli e Karla Raposo,  diante de inúmeros pedidos de acesso ao Programa por pessoas que não residem em Brasília, ou que não têm a disponibilidade de participar de um programa de três meses, como foi originalmente formatado, decidiram que pelo menos em 2015 não haverá formação de nova turma no formato presencial de 12 encontros (um por semana) e, sim, que o mesmo conteúdo será oferecido em  Encontros de imersão, cada um   com  oito  horas consecutivas,   em um dia de atividades aos fins de semana,  de maneira a facilitar a participação de todos que desejarem estar conosco nessas ricas atividades vivenciais, práticas, que certamente mudarão a sua forma de ver a vida! 

Nesta nova modalidade, o Programa Você+50 se desenvolverá em Encontros (módulos), independentes, mas complementares entre si, com atividades práticas, nas quais iremos ajudá-lo (a) com técnicas de Neurociência, Psicologia Comportamental e Positiva, Coaching e outros recursos, que facilitarão o desenvolvimento de novas atitudes, de competências comportamentais, emocionais e de autoconhecimento que farão  Você ficar de bem com a vida!  

Apesar de os Encontros serem independentes, a pessoa pode optar por qual (is) quer participar. Entretanto, é preciso esclarecer que o primeiro Encontro, que consideramos como o módulo 0, é prioritário para participação nos outros.  O objetivo desta programação inicial é despertar no participante o seu potencial de cura interior e das doenças em geral, que são manifestações de pensamentos e emoções em desarmonia.  É no Módulo 0 que você irá se conscientizar dos seus sentimentos tóxicos (culpa, mágoa, raiva, apego, ressentimentos, inveja, crítica, solidão, procrastinação, tristeza, ansiedade, etc.), que associados aos mais variados tipos de medos e crenças limitantes, dominam sua vida, causam a auto sabotagem e originam os pensamentos e sentimentos nefastos que limitam a sua capacidade de ser saudável e feliz. 

Nós o orientaremos como livrar-se dos vícios emocionais, mudando sua química cerebral, criando novas sinapses neurais e com estas possibilitando novas atitudes e comportamentos que o farão substituir pensamentos e sentimentos negativos por positivos, que irão fazer você curar sua própria vida e estar preparado para iniciar a jornada para a melhor segunda metade de sua vida.