Category Archives: Dicas Cine Coaching+50

Dica Cine Coaching 28 – Adorável Professor (Mr. Holland)

Posted on by 0 comment image

Dica Cine Coaching 28 – Adorável Professor (Mr. Holland)

aorável professorO adorável professor é um filme de drama  biográfico  e foi realizado por Stephen, em 1995, que conta a história de Glenn Holland (Richard Dreyfuss), um professor de música que dá aulas com os alunos com a obra-prima de “Opus”. Holland decide começar a lecionar para ter mais dinheiro e assim se dedicar a compôr uma sinfonia. Inicialmente ele sente grande dificuldade em fazer com que seus alunos se interessem pela música pois tentava transmitir conhecimento musical,, porém percebeu que não conseguia se fazer entender pelos discentes. Então, mudou  a metodologia de ensino, fazendo com que aprendessem a partir de seus gostos musicais, no qual muitos deles responderam que era Rock and Roll, despertando o interesse nos alunos sobre a disciplina, mas em seguida foi banido pelo seu superior, por rock não ser uma influencia boa, mas ganha a incumbência de montar uma banda com seus alunos.

Com a descoberta da gravidez de sua esposa, ele foca todo o seu tempo a ensinar música e assim seu tempo de trabalho dobra. Seu filho  recém nascido. possui uma deficiência,  tinha apenas 10% da sua audição, e ao descobrir a doença, o professor se mostra bastante decepcionado  ao pensar que o menino não poderia seguir os seus passos.. Até o momento em que Mr. Holland percebe que o mesmo índice positivo que possui com seus alunos na escola, poderia obter em casa, com seu filho. Mas para poder financiar os estudos especiais e o tratamento do filho, ele se envolve cada vez mais com a escola e seus alunos, deixando de lado seu sonho de tornar-se um grande compositor. Passados trinta anos lecionando no mesmo colégio, Glenn é afastado da escola por uma medida de contenção de gastos que retira a disciplina de música do currículo escolar. Antes de se retirar, recebe uma homenagem de seus discentes, onde foi recepcionado no auditório da escola, por todos seus alunos, ex-alunos, colegas de trabalhos e amigos, com uma grande homenagem, na qual lhe concedeu, além do titulo de um grande profissional, um grande e inesquecível presente de gratidão, de todos, que foi “A primeira sinfonia Americana de Glenn Holland”

Aprendizado: A atuação do professor faz com que os estudantes se coloquem uns no lugar dos outros. O professor faz perguntas, provoca os alunos perguntando por que ocupam aquele espaço, qual o papel de cada um dentro do grupo. Holland descobriu que todos os alunos têm habilidades e que como professor deve usar vários métodos de ensino para desenvolver os talentos de seus alunos.  E com sua dedicação Holland fez grande diferença na vida de cada aluno que passou em sua sala de aula, com seus anos de experiência adquiriu métodos diferentes de ensino, percebendo que cada aluno aprende de uma maneira diferente. O professor também notou que os alunos sendo motivados aprendem  buscam entender o que está sendo estudado, gostam das aulas, perguntam, trazem ideias.

O filme evidencia a importância dos professores na vida de seus alunos , pois ser professor não se constitui em uma simples tarefa de transmitir conhecimento, vai além e consiste em despertar no aluno  seus dons, valores e sentimentos, como o amor ao próximo e o respeito, entre outros. A influência dos educadores na vida pessoal dos alunos pode ser forte e gerar frutos permanentes. É imprescindível a existência da afetividade na relação professor aluno para que efetivamente haja aprendizagem satisfatória e uma relação de confiança.

Dica Cine Coaching 27 – Ao Mestre com Carinho

Posted on by 0 comment image

Dica Cine Coaching 27 – Ao Mestre com Carinho

aomestrecomcarinho_coachingmais50.com.brO filme “Ao mestre com carinho” (To sir, with love) se baseia no livro Homônimo de E.R. Braithwaite. É um filme britânico de 1967, estrelado por Sidney Poitier, mas trata de problemáticas  ainda  atuais e traz uma boa referência de liderança, persistência e inovação. Apesar de tocar no tema bastante discutido e polêmico, a trama se concentra nos padrões da adolescência em uma comunidade pobre da Inglaterra. Mark Thackeray (Sidney Poitier) é um engenheiro desempregado,que no momento difícil de sua vida, resolve dar aulas em uma escola cheia de maus hábitos,no bairro operário de East End, em Londres. A turma, cheia de alunos indisciplinados, rebeldes, desajustados, fora dos padrões normais de comportamentos, fará de tudo para que ele desista da sua missão, como fez com os professores anteriores.

O filme apresenta a dificuldade de um engenheiro guiano, Mark Thackeray  recém formado e negro que tenta melhorar sua condição de vida indo para a capital londrina trabalhar como professor. Logo descobre que a tarefa de lecionar não vai ser nada fácil, mas decide enfrentar o desafio, mesmo sofrendo a não aceitação dos alunos, e principalmente, o fato de seus colegas professores, não acreditarem na possibilidade de qualquer êxito. Todas as armas do professor para motivar seus alunos na sala de aula ou nos livros não funcionam e  o protagonista só estabelece uma conexão com os delinquentes ao provar que há uma relação direta entre os conteúdos ensinados em classe e a progressão do mundo ao redor. 

Apesar da falta de uma didática, um preparo pedagógico compatível e adequado para lidar com a realidade de sala de aula e com os alunos, não desanimou, mostrando um alto grau de interesse com a prática educativa. No passar do tempo e no decorrer das aulas, o professor tenta de todas as maneiras manter a postura equilibrada, a calma e o respeito com os discentes daquela escola. Com a crescente hostilidade e falta de respeito por parte de todos os alunos, certo dia, a chegar à sala de aula se depara com livros queimados próximos a sua mesa. Irritado e furioso perde a compostura, gritando e ordenando que os rapazes se retirassem da sala, e repreendendo severamente as meninas por contribuírem com o fato e pelo comportamento de puro desrespeito e pua indisciplina mostrado no queimar dos livros. 

Percebe naquele momento, o ideal seria ensinar e mostrar para os alunos que eles precisavam de disciplina, de mudança de atitudes, de apoio moral e compreensão. Analisando o perfil daqueles alunos, percebe-se a carência de afeto, de apoio moral, apoio familiar, de respostas que fizessem deles, seres humanos dignos, responsáveis, preparados para lidarem com as situações da vida cotidiana. 

Porém, aos poucos  o mestre conquistou a confiança de todos, agindo com um amigo e conselheiro. A partir da quebra dos paradigmas de sua metodologia, com relação às matérias que ministrava, supriu as necessidades de cada aluno enfatizando conceitos que afetavam diretamente e faziam sentido naquele momento. Os alunos se rendem aos ensinamentos e argumentos do professor. Aproveitando esse clima harmonioso, decide incentivar os alunos pelo gosto pela cultura, convidando todos a visitar um museu, e que até em tão nunca tinha feito um programa desse tipo. Com essa atitude, o professor ensina a importância educação não formal, de sair da sala de aula, de quebrar paradigmas, de visitar museus, de aprender com a história. E é por meio dela que estão fixadas as raízes do presente, é resgatando a história que podemos abranger a época moderna.

Certo dia Thackeray recebe uma correspondência, ao abrir a mesma, tem uma surpresa, era o convite para voltar à empresa que trabalhava anteriormente. Diante disso, passou a refletir sobre sua decisão, se iria ou não, mas para a felicidade de todos decidi permanecer e continuar o seu projeto de ensinar por meio da interação professor-aluno, onde o professor deve trabalhar de forma sábia, todas as questões direcionadas com o contexto social de cada aluno, buscando conhecer seus gostos, o que pensam e o que esperam da vida, contribuindo para cidadania e para o bem estar do que os cercam.

Aprendizado: O professor conseguiu demonstrar para aqueles adolescentes que em meio ao caos e a desordem, há possibilidade de progresso, de construção e da contribuição ao processo de humanização do contexto social dos alunos. Aos poucos, ele mudou a concepção e a visão dos alunos, embutindo valores, que ensinassem comportamentos decentes, a serem adultos e responsáveis por si, fez isso em uma relação horizontal, de igual para igual, onde a sala de aula deve ser um lugar de trocas de experiências e de resgate de valores até então esquecidos pela sociedade. A escola  surge como um lugar de diálogo livre de preceitos e o  papel do educador vai muito além do que ensinar uma determinada disciplina, o docente em sua essência, deve ajudar e direcionar seus alunos a se tornarem críticos, acima de tudo um pensador de opiniões,  a exercer a cidadania e não ter medo de enfrentar as imposições da sociedade.

Dica Cine Coaching 26 – Jerry Maguire – A Grande Virada

Posted on by 0 comment image

Dica Cine Coaching 26 – Jerry Maguire – A Grande Virada

Jerry-MaguireJerry Maguire (Tom Cruise) é um agente esportivo bem-sucedido no ramo que trabalha, porém está infeliz com sua vida.  Em uma de suas reuniões, depois de uma conversa com o filho de um de seus clientes,  tem um ápice de consciência moral, onde ele percebe que não tem dado a devida importância aos seus atletas e a suas relações interpessoais. Pensando nisso e no que ele poderia fazer para melhorar, ele resolve escrever uma declaração de 25 páginas, que sugere que os demais agentes tenham menos clientes e sejam mais humanos.. Este fato provoca sua demissão em um curto espaço de tempo e ele começa a perder de uma só vez todos os seus clientes. Conta com apenas o apoio de sua fiel Dorothy Boyd (Renée Zellweger), que resolveu acompanhá-lo após a sua demissão e sendo obrigado a concentrar toda a sua energia e potencial em seu único cliente,  Rod Tidwell (Cuba Gooding Jr.),um temperamental jogador negro de futebol americano .

Aprendizado:  O filme mostra vários aspectos retratando sobre a amizade entre Jerry e Rod, solidariedade e capacidade de mudar. Mostra como o esporte foi se transformando em “apenas” uma forma de ascensão monetária e social e mostra ainda a relação de admiração dos colegas de serviços na empresa e de Dorothy que larga tudo para segui-lo. Há um trecho crucial do filme Jerry Maguire pergunta ao seu único cliente Rod, se quando ele começou a jogar, ainda criança, jogava porque era sua paixão ou pelo dinheiro. Ou seja, falta o “jogar por prazer, por amor”. E foi só aí que Rod  volta a jogar com paixão, consegue marcar um touchdown, ganha o jogo e tem sua grande virada.

É um filme sobre a volta por cima, sobre como acreditar em algo e ir até o fim.  Aborda uma das principais problemáticas da sociedade atual – a procura pelo poder e pelo dinheiro.Nos faz lembrar coisas importantes, como para se ter um ótimo futuro devemos antes estabelecer metas buscando um  propósito, um sentido melhor para nossa vida, assim como também devemos amar tudo que fazemos, e cuidar de nossos relacionamentos pessoais e profissionais. Aí quando as boas oportunidades surgem estaremos prontos para elas. Mesmo em momentos de queda se mantivermos nossos princípios e valores, com dedicação e trabalho conseguiremos atingir nossos objetivos e dar a grande virada.

Durante o filme, o mentor  de Jerry, Dicky Fox, cita algumas frases que são muitos úteis para se chegar ao sucesso. São elas:

1. O Segredo para os Negócios são os Relacionamentos Pessoais

2. Aceite os socos que a vida te der. Amanhã é outro dia.

3. Se não amar todo mundo, não pode vender ninguém.

4. Eu adoro levantar de manhã. Eu bato palmas e digo: esse vai ser um grande dia!

5. Se o coração está vazio, a cabeça não importa.

6. Eu não tenho todas as respostas. Já perdi na mesma proporção que ganhei. Mas amo minha vida, e desejo o mesmo tipo de sucesso.

 

Dica Cine Coaching 25 – O Discurso do Rei

Posted on by 0 comment image

Dica Cine Coaching 25 – O Discurso do Rei 

odiscursodorei_coachingmais50.com.brColin Firth está brilhante na interpretação do rei inglês que tem sérios problemas com a voz; quando ainda é um príncipe e seu pai o convoca para discursar diante da nação, Albert, então duque de York, intimamente conhecido como  Berty, não pode evitar que a gagueira interfira em sua fala. Gago desde os 4 anos de idade, ele não consegue se livrar dos terríveis constrangimentos que acompanham suas manifestações verbais públicas. Pressionado pelo pai e por membros da corte, ele procura insistentemente vários especialistas, mas todos os seus esforços são inúteis.

O discurso do Rei conta a história real do Rei George VI (Príncipe Albert), durante a 2ªGuerra mundial, que após a morte de seu pai e de seu irmão mais velho que assumira o trono como Rei Eduardo VIII, teve problemas com a aceitação de sua esposa Wallis, já divorciada duas vezes, que não poderia ser rainha, então ele abdicou do trono e o príncipe Albert não teve escolha senão continuar o reinado. O problema de Albert não era governar o país, ele com toda certeza tinha mais competência e responsabilidade que seu irmão. O governo inglês vive um momento difícil justamente em um dos períodos mais conturbados da história mundial, os dias que antecedem a Segunda Guerra Mundial; embora o primeiro-ministro não acredite, inicialmente, na iminência de um confronto bélico, Hitler avança cada vez mais e ameaça a Europa. É neste cenário tempestuoso que Albert se vê diante de um dilema fatal: como assumir a coroa, no lugar do irmão, e não ter condições de se dirigir a sua nação? De que forma, em um momento histórico tenso e aterrador, ele pode gaguejar diante do seu povo?

Sem escolha, ele é obrigado a revestir-se do poder monárquico sob a alcunha de George VI. Sua esposa (Helena Bonham Carter) o convence a tentar um novo tratamento com um fonoaudiólogo nada convencional, Lionel Logue (Geoffrey Rush) e no início  o príncipe resiste à terapia subversiva, mas aos poucos, quando sente os primeiros frutos desta terapêutica, vai cedendo e abrindo espaço para uma convivência mais íntima com Lionel, que como coach do rei gago, tem uma postura que não admite negociação: “My castle, my rules“. Quer dizer, é pegar ou largar, dito de um modo muito mais britânico e elegante.

E com exercícios e técnicas incomuns levam o rei a criar uma maior autoestima e uma segurança que nunca antes demonstrou. Os dois tornam-se amigos e o clímax desta relação ocorre no momento da coroação do novo soberano, quando a confiança estabelecida entre ambos é radicalmente posta à prova. A cena mais impactante do filme é o momento em que o rei deve realizar seu primeiro discurso e anuncia o estado de guerra com Alemanha, em 1939. Nos bastidores, Lionel Logue rege simultaneamente as palavras de George VI e os compassos da Sinfonia de Beethoven e como um bom coach que teve a coragem de ir fundo na sua missão, está lá, apoiando, promovendo, fazendo com que o coachee dê o seu melhor.

Melhores Frases: 1)“Bertie, não precisa mais ter medo das coisas que você temia quando tinha 5 anos.”, 2)”Uma frase pequena para o homem. Um discurso gigante para a humanidade”, 3) “É fácil quando se sabe como” e 4) “É preciso estarmos firmes e unidos, nestes tempos de provação. Só podemos fazer o certo, como vemos o certo, vamos encomendar nossa causa a Deus. Se mantermos a fé resoluta nisso, então, com a ajuda de Deus devemos prevalecer”.

 

Dica Cine Coaching 24 – Minha Vida

Posted on by 0 comment image

Dica Cine Coaching 24 – Minha Vida

minhavida_coachingmais50.com.brBob Jones (Michael Keaton) é um executivo bem-sucedido, proprietário de uma empresa de relações públicas, com um casamento sólido e feliz com uma bela e compreensiva mulher, Gail Jones (Nicole Kidman), morando em uma casa espaçosa que tem um amplo e bonito jardim. Jones tem “quase” tudo o que a maioria das pessoas espera alcançar na vida. Ironicamente o destino lhe pregou uma grande peça, ao mesmo tempo em que sua doença se manifestou, sua esposa ficou grávida de seu primeiro filho. Ele ganhou um grande presente e nem poderá esperá-lo, já que achegada de seu filho coincide com o final presumível de sua vida. Apesar de tudo, ele não perdeu a esperança de conhecer o filho. Por precaução, decidiu gravar muitas de vídeo através das quais irá se apresentar ao filho. Nessas gravações pretende colher o depoimento de amigos, parentes e colegas de trabalho com os quais convive para que outras pessoas possam contar a seu filho um pouco da vida do pai que não conhecerá.

Aprendizado:  A morte é  a grande mestra, revela a essencialidade e a solidez das coisas. O filme traz uma reflexão sobre a fragilidade humana. A brevidade da vida e a força das relações humanas também fazem emocionar, por aproximar  o que acontece na tela com a vida real. Mais do que reflexão, o filme mostra como as mudanças de direcionamento, de pensar e agir, são necessárias às mudanças de vida e relacionamentos humanos, quando se busca plenitude.

Preocupado com o bebê que está para nascer, se mostra um tanto quanto amargurado e as nuances de seu humor registram essa sua desesperança quanto ao futuro. Apesar de todo o apoio de sua mulher, a ironia, o cinismo, os medos camuflados e a raiva estão presentes o tempo todo. O filme inicia, aliás, com o Bobbie menino em Detroit, e deve ser dito que o processo de amargura vem de lá. Vem de longe, portanto. As cenas da infância são bem tocantes.  Agora adulto, Bob é um doente terminal, e pela medicina convencional não há resposta satisfatória no combate ao câncer que o consome.

Convencido pela esposa, com muita relutância e deboche ele procura se apoiar na medicina alternativa. O contato com o médico oriental Sr. Ho (Haing S. Ngor) o faz compreender que seu sofrimento e condição terminal estão relacionadas ao afastamento da família (pais e irmão), ao fato de não perdoá-los, e à dedicação integral ao trabalho assim como à falta de demonstração de seus sentimentos… Aí se inicia uma viagem para dentro; uma dura e dolorosa, porém necessária viagem. Será que há remédio para tudo isso? Como fazer para não sofrer tanto? Não perecer?      

Melhores Frases: “Essa história de morrer não foi ideia minha”, diz Jones ao seu filho bebê, numa tocante cena ao final do filme. E talvez a mais marcante:  “Morrer é um modo difícil de aprender sobre a vida”,  porque nunca ninguém é tão verdadeiro do que quando se encontra diante da verdade da morte. 

 

Dica Cine Coaching 23 – Tempo de Recomeçar

Posted on by 0 comment image

Dica Cine Coaching 23 – Tempo de Recomeçar

tempoderecomeçar_coachingmais50.com.brGeorge Monroe (Kevin Kline) é um arquiteto que durante toda vida  teve o desejo de construir uma casa, mas o tempo passou, separou-se da esposa Robin (Kristin Scott Thomas), deixou de lado seu único filho  Sam (Hayden Christensen), envelheceu e não construiu nada. Morava num barraco, sua vida era horrível, e repentinamente George descobre que está com câncer e tem pouco tempo de vida.Nesse momento ele percebe que toda a sua vida passou e não havia feito nada daquilo que havia sonhado. Ele então decide aproveitar o tempo que lhe resta para se aproximar de seu filho problemático e rebelde, bem como fazer as pazes com sua ex-esposa.  Na tentativa de dar novo rumo a sua vida e deixar algo para a posteridade, o arquiteto começa a construir  a casa dos  seus sonhos, com isso ele acaba modificando não só a sua vida, mas a de todos com quem ele tem contato. 

Aprendizado: O título original desta obra poética diz tudo, “Life as a House”, ou seja, “A vida como uma casa”. Certa vez li a seguinte frase: “A vida é um projeto que você mesmo constrói”.  O filme nos deixa a lição de que podemos construir e viver em um barraco ou em uma mansão. Tudo depende de nossas escolhas, esta constroem nossa vida.  Quantas vezes arquivamos nossos sonhos, deixamos para depois e quando acordamos já é tarde. Portanto, agora é Tempo de Recomeçar, vamos parar de procrastinar e adiar nossos sonhos,  vamos começar a construir nossa casa HOJE, encontrar o lar que tanto queremos e  viver intensamente cada minuto que ele possa nos proporcionar.

 

 

 

Dica Cine Coaching 22 – A Corrente do Bem

Posted on by 0 comment image

Dica Cine Coaching 22 – A Corrente do Bem

a corrente do bem_coachingmais50.com.br

O filme retrata a história de Eugene Simonet, um professor de Estudos Sociais, que durante suas aulas fez um desafio aos alunos: deveriam desenvolver um trabalho com o objetivo de mudar o mundo. Era uma proposta que instigava uma participação mais ativa no mundo onde viviam para deixá-lo melhor. Todos trouxeram ideias, mas um de seus alunos, porém, Trevor McKinney, se destacou, criando um jogo em que a pessoa, a cada favor recebido, tinha de retribuir para outras três pessoas, e assim sucessivamente. Seu trabalho tinha como base transformar a vida das pessoas, ou seja, mudar realmente o mundo. Ele o chamou de “Passe adiante”. Eugene ficou surpreso com a ideia de Trevor e começou a discutir com os alunos, para colocá-la em prática em sala de aula e também na escola, não imaginando que ele poderia concretizá-la na vida real.

Aprendizado: Apesar de a princípio o desafio ser quase impossível de ser realizado, ele fez várias tentativas, teve muitas decepções na execução do projeto, mas ao ajudar um homem (drogado), sua própria mãe e o professor, ficou evidente  pela grande determinação de Trevor, que sua maior preocupação não era a atividade escolar, e, sim, a mudança na vida dessas pessoas. Com o passar dos meses, a notícia do “Passe adiante” tinha se espalhado. A primeira pessoa (o estranho) ajudado por Trevor já estava fazendo o mesmo por outra (a corrente tinha dado certo), sua mãe também perdoara à sua avó, que não os via há muito tempo (mais uma vez a corrente estava acontecendo). Um dia ele foi ajudar o amigo que sempre apanhava e foi brutalmente atingido por um estilete que o outro menino carregava. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Pessoas de outros lugares ficaram sabendo da corrente e de quem foi a ideia de salvar o mundo. Vieram de todas as partes do país para fazer vigília em frente à casa de Trevor, como uma forma de gratidão para jamais se esquecerem de “passar adiante” o respeito e o amor ao próximo.A lição é clara: o impacto social de uma boa ação, um gesto de carinho, uma gentileza gera um fator multiplicador de bem estar social. E como no filme, se cada um de nós nos propusermos a ajudar aqueles que necessitam, a corrente crescerá rapidamente e gerará transformações criando um mundo muito melhor e solidário para todos nós.

Melhores Frases:  1) “Às vezes a ideia mais simples faz a maior diferença.”, 2) “As pessoas têm medo de mudar, de pensar que as coisas podem mudar. O mundo não é feito somente de merda! Mas é difícil pra quem se acostumou com as coisas como elas são. Mesmo que sejam ruins elas não mudam, então as pessoas desistem. Quando isso acontece todo mundo sai perdendo.” , 3) “É difícil, não dá para planejar, você precisa observar as pessoas, ficar de olho nelas e protegê-las. Nem sempre a gente sabe o que precisa. É a grande chance de consertar uma coisa que não seja a sua bicicleta. Dá para consertar uma pessoa.”

Dica Cine Coaching 21 – Quem somos nós?

Posted on by 1 comment image

Dica Cine Coaching 21 – Quem somos nós?

quemsomosnós_coachingmais50.com.brTrata-se de um filme que aborda questões como a física quântica (física das possibilidades), a mecânica quântica e a religião . É um filme bastante interessante que nos faz refletir sobre o mundo, quando somos questionados de várias formas, como “quem somos nós”; “o que fazemos aqui”; “o que devemos fazer”; “para onde vamos”; “de onde viemos”; “do que são feito os pensamentos”. São perguntas que nos despertam e quanto mais se estuda a física quântica, mais  misteriosa e fantástica ela se torna. O filme é um questionamento revolucionário feito pelos mais renomados cientistas atuais: Amit Goswami, Fred Alan Wolf, Joe Dispenza, William Tiller, Jeffrey Statinover, Candace Pert,John Hagelin e David Albert, entre outros, sobre nossa forma de encarar o mundo.

Trechos do filme que trazem questões pertinentes de como sentimos o mundo em relação a nós:  

Será que existe uma diferença entre o modo de sentirmos o mundo e como ele realmente é?  Todas as épocas e gerações têm  suas próprias suposições: o mundo é plano, o mundo é redondo, etc. Existem centenas de suposições  que acreditamos ser verdadeiras, mas que podem ou não ser Estamos presos à certos preceitos sem saber disso. É um paradoxo. O materialismo moderno tira das pessoas a necessidade de se sentirem responsáveis por suas vidas, assim como a religião!

Mas se levarmos a mecânica quântica a sério, veremos  que ela coloca a responsabilidade nas nossas mãos e não nos dá  respostas  reconfortantes. Então por que continuamos recriando a mesma realidade? Por que continuamos tendo os mesmos relacionamentos? Por que continuamos tendo os mesmos empregos repetidamente?

A ciência moderna nos diz que, o que acontece dentro de nós é que vai criar o que acontece fora. Existe uma realidade física que é absolutamente sólida, mas só começa a existir quando colide com outro pedaço de realidade física. Como parte desse momento, esse outro pedaço de realidade pode ser você ou eu.

Filósofos no passado   diziam: “Se eu chutar uma pedra e machucar o meu dedo é real. Estou sentindo,  é vívido.“  Mas não quer dizer que é a realidade. Não passa de uma experiência, a percepção  dessa pessoa  do que é real.

Experimentos científicos nos mostram que se conectarmos o cérebro  a computadores e scanners e pedirmos para olharem  para determinados objetos, podemos ver certas partes do cérebro  sendo ativadas. Se pedirmos para fecharem os olhos e imaginarem o mesmo objeto, as mesmas áreas do cérebro se ativarão, como se estivessem vendo os objetos

Então os cientistas se perguntam: quem vê os objetos, o cérebro ou os olhos? O que é a realidade? É o que vemos com nosso cérebro? Ou é o que vemos com nossos olhos?  A verdade é que o cérebro não sabe a diferença entre o que vê no ambiente e o que se lembra, pois os mesmos neurônios são ativados. Então devemos nos questionar, o que é realidade?

Do jeito que nosso cérebro funciona, só conseguimos ver o que acreditamos ser possível. Nós criamos a realidade, de acordo com os padrões de associação que já existem  dentro de nós, ou seja, através do condicionamento.Então é possível que o mundo todo seja uma grande ilusão da qual não conseguimos sair para a verdadeira realidade?

Se estamos ou não vivendo em um grande mundo virtual, é uma pergunta sem uma boa resposta, é um grande problema filosófico. A física quântica calcula apenas possibilidades. Em vez de pensarmos nas coisas como possibilidades, temos o  hábito de pensar que os objetos que nos  cercam, existem sem a nossa contribuição, sem a nossa escolha.

Você precisa banir essa forma de pensar; e reconhecer que no mundo material – as cadeiras, as mesas, as salas, os tapetes – não são nada além de possíveis movimentos  da consciência.

O próprio Heisenberg, criador da mecânica quântica, depois da descoberta  da física quântica, disse que os átomos não são objetos, são tendências.Em vez de pensar em objetos, você deve pensar em possibilidades. Tudo é possibilidade subconscientemente! A todo momento, as pessoas estão afetando a realidade que vemos.

Mas se elas não afetam a realidade de forma consistente, é porque não acreditam  que possam fazê-lo. Elas escrevem uma intenção e logo depois  a apagam, pois acham que é tolice.”Não consigo fazer isso”. Escrevem de novo  e apagam.  Se você acreditar com todo o seu ser que pode andar sobre a água, isso acontecerá.

É como pensamento positivo, que é um conceito maravilhoso. Mas  geralmente temos  uma névoa de  pensamento positivo, cobrindo uma enorme massa de  pensamento negativo. Pensar positivo apenas disfarça o nosso pensamento negativo Quando pensamos em objetos, tornamos a realidade mais completa do que realmente ela é.

E é aí que você fica preso. Ficamos presos na uniformidade da realidade, pois se ela é completa e eu sou insignificante, não posso alterá-la. Mas, se a realidade é minha possibilidade – possibilidade da própria consciência – aí sim, podemos alterá-la.

No pensamento antigo, não podíamos mudar nada, pois não tínhamos papel na realidade. Ela já estava lá, feita de objetos que se moviam de acordo com certas leis.
A matemática determinava como reagiriam em determinada situação. Nós não tínhamos papel algum. Na nova visão quântica,  EU ESCOLHO a experiência: Dessa forma  EU CRIO MINHA PRÓPRIA REALIDADE!

Dica Cine Coaching 20 – O Segredo

Posted on by 0 comment image

Dica Cine Coaching 20 – O Segredo

osegredo_coachingmais50.com.br

O Segredo –  explica o conceito da “Lei da Atração” que é justamente uma explicação clara das leis físicas que circundam as nossas vidas e o universo. A “Lei da Atração” seria “o segredo” passado ao longo dos tempos e utilizado por diversos personagens que compuseram a historia da humanidade, levando-os ao êxito em suas metas. Para os especialistas de diversas áreas que contribuíram para o documentário com seus depoimentos, o individuo que segue firmemente a “Lei da atração” é capaz de conseguir qualquer coisa pois esta é algo que age diariamente sobre o individuo. Para exemplificar o filme faz referência a uma situação em que uma pessoa acorda mal humorada, logo o mau humor que esta carrega irá acarretar mais situações desagradáveis durante todo o dia, pois é isto que atraiu.

 

Aprendizado: se tivermos boas emoções, então teremos bons acontecimentos na nossa vida, e se tivermos más emoções, então teremos maus acontecimentos na nossa vida. Devemos ter um cuidado na hora de pensarmos, para não pensarmos o que não queremos e assim isso não acontecer na nossa vida. Basta uma mera mudança no temperamento para que as coisas voltem a ser boas e assim atrair mais coisas que manteriam bons acontecimentos. “Você atrai aquilo que transmite”. Defende a ideia que devemos sempre agradecer pelo que temos, e até mesmo pelo que não temos, ou seja, devemos ser gratos por tudo.

 

Melhores Frases: 1) “Você pode manifestar na sua vida aquilo que você realmente acreditar e pedir. Mas você deve perguntar ao seu eu interior e impressionar a sua mente subconsciente da maneira correta. Você sabe como fazer a pergunta do jeito certo?” e “Os 3 passos do Sucesso são: Pedir; Crer; e Receber”.

Dica Cine Coaching 19 – Corajosos

Posted on by 0 comment image

Dica Cine Coaching 19 – Corajosos

corajosos.coachingmais50.com.brCorajosos  – Conta a história de cinco homens que são pais e que decidiram mudar as suas vidas. Quatro deles são experientes policiais que lutam pela ordem da cidade, mas como pais,eles não estavam exercendo o papel devido, e quando eles começam a passar por algumas dificuldades familiares como a perda de uma filha e o desemprego, eles fazem um compromisso de honrar a Deus através do cuidado com suas esposas e filhos, dando prioridade à família e os ensinando a palavra de Deus. Eles assinam um documento, que foi criado por um deles, junto às suas famílias e na presença do seu pastor, que os desafiam a mudar radicalmente suas vidas e então procuram colocar em prática todos aqueles princípios registrados no documento. Final emocionante quando os quatro homens corajosos dão o seu testemunho na igreja e desafiam os que os ouviam a tomar a mesma decisão que eles.

Aprendizado: O filme nos faz refletir e nos auto questionar: o que eu estou fazendo com os meus filhos? Que atenção estou lhes dando? O que estou lhes ensinando? Qual marca euestou imprimindo na minha geração futura? Questões assim fazem com que nos preocupemos com o futuro dos nossos filhos e se a mensagem de Deus está sendo repassado por nós (pais) àqueles que dependem de nós (filhos), retratando de forma clara como deve ser a conduta de um pai e a importância da família viver em comunhão com Deus. Há ainda um dos homens que apesar de ter feito o juramento e assinar o documento, estava vivendo uma incoerência em relação a ética profissional e vivendo uma hipocrisia em relação ao juramento que havia feito e, quando foi confrontado com a verdade, foi parar na prisão pois estava desviando parte da droga apreendida para lucro próprio demonstrando aqueles que erram devem pagar pelos seus erros.

Melhores Frases: 1) “Eu não sinto que comecei bem. Eu quero terminar bem”; 2) “Quando você se casar, ter filhos. Você vai descobrir bem rápido quanto você não sabe.” E 3)“Então,onde está você, homens de coragem? Eu acredito que cada pai deve intensificar-se e atender o chamado e dizer “EU VOU!“”

Para baixar ou assistir on line gratuito basta clicar no link a seguir:http://www.filmesonlinegratis.net/assistir-corajosos-dublado-online.html